Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O colar de pérolas

16
Mar16

Mais desabafos sobre Portugal!

Ontem estava a escrever um post sobre Portugal, e os lugares que pretendo revisitar e visitar, e quando dei por mim já me estava a dispersar e a divagar na conversa, de tal modo que achei interessante partilhar na mesma com vocês os meus pensamentos.

PT7.png

Apercebi-me do quanto nos focamos nos outros, do quanto nos deixamos influenciar e derrotar fracamente por alguma critica ou comentário depreciativo, enquanto pessoas, enquanto indivíduos, e enquanto país.

Adoramos vangloriar que os outros são bons, que os outros fazem melhor que os outros é que sabem, até para passarmos férias no estrangeiro é que é bom?!

Eu própria dou por mim a ter estes discursos e dar preferência aos passeios por outros países da Europa. E dai começou toda a esta rebelião na minha mente, porque eu sei que isso não significa que não aproveite bem o que tenho e a minha cidade, ou no meu país, porque sinceramente até me sinto muito abençoada por ter a sorte de viver num País tão diverso e maravilhoso como este, com pessoas fabulosas e uma natureza inexplicável.

Conhecer outras realidades e viajar lá fora é óptimo. Conhecer outras culturas é esplêndido, aprender outras línguas preenche-nos e que ter a capacidade de admirar e respeitar as virtudes do próximo é muito importante, tudo isto serve para percebermos unicamente uma coisa: SOMOS TODOS DIFERENTES. E eu só tenho francamente muita mas mesmo muita pena, por todos aqueles que não sabem admirar as qualidades e virtudes de outros, que apelam e enfatizam o que outros fazem mal, ou fazem troça das adversidades que cada um enfrenta só porque estão única e exclusivamente voltados para as suas próprias qualidades, comparando-as constantemente, com o olhar só e apenas sobre o seu umbigo e só e apenas a trabalhar para enriquecer o seu bolso, como se precisassem de provar a alguém alguma coisa?! Para mim uma atitude mesmo "nada a ver", cada um sabe o que faz, e nós como seres humanos, temos que aprender tanto com o que os outros têm de melhor, como o que têm de pior, para não lhes copiarmos defeitos, e nos inspirarmos nas soluções e nas ideias.

Dei também por mim a pensar que no entanto parvamente utilizamos tudo isto contra nós e em vez de aprendermos com o que outros fazem de bom, ou de melhor do que nós, não ?! Entramos em depressão ?! Deixa-mo-nos levar pela invejar e esquece-mo-nos de nos manter focados na resolução dos nossos problemas, para que se tornem virtudes um dia. 

Esquece-mo-nos de que a tradição também se pode aliar à modernidade, que podemos sempre fazer mais e melhor. Como se as cores só fossem branco ou preto, ou como se apenas só existisse o 8 ou o 80!! Se temos qualidades, que sejam reparadas, mas se temos defeitos, que sejamos os primeiros a tentar resolvê-los em vez de chorarmos sobre o leite que ainda nem derramado está?!

Como sabem já vivi fora e sinceramente não me vejo a fazê-lo novamente, a menos que seja muito necessário, embora adore novas culturas, me adapte com facilidade, tenha uma curiosidade absurda por outras culturas, outras terras, outras línguas, embora saiba que existam mais oportunidades e mais apoios noutros lados, até a organização em certos países é muito melhor, coisas que ambiciono certamente para o meu próprio país, posso garantir-vos de que para mim, não há dinheiro nenhum que pague a nossa qualidade de vida, que tenho aqui, o que muitas vezes não é sinónima de €€€€€€ , mas é sim sinónima de sol, mar, rio, o calor das pessoas, a nossa história, a nossa língua, a nossa musica, o desporto ao ar livre, boa comida, uma esplanada com pôr do sol às 18hr, boa fruta, o café, o peixe grelhado no verão, a sazonalidade da nossa terra, a nossa paz e serenidade, a lareira acesa, a família junta, a água fresca da fonte, a alegria das nossas festas, a partilha dos nossos sentimentos, a piscina às 20hr no verão, as andorinhas, as saídas de sábado à noite, as festas de Agosto, o nosso Natal, a nossa solidariedade, entre tantos "detalhes da vida" que fazem tanta diferença, aliás, que fazem toda a diferença e que certamente só se podem encontrar aqui!

Eu sei que a maioria das pessoas vão para fora à procura de oportunidades, e que vivem uma vida dura de trabalho. Mas também sei que é nossa responsabilidade sempre dar a cara pelo nosso País e como cidadãos está nas nossas mãos o dever de ajudar a resolver os problemas e melhorar o estado, que por sinal é nosso?!. 

Não existem, por isso lugares perfeitos e o mundo só evoluiu se nos ajudarmos e inspirarmos uns nos outros, em vez de nos atacarmos e de nos deixarmos influenciar negativamente por todo este estrangeirismo e globalização, que nos levam a esquecermos lugares incríveis, culturas incríveis, em prol de nos dedicarmos sempre às mesmas culturas e aos mesmo ideais (e de lhes dar mais €€€ que é o que realmente lhes importa, em vez de nos ajudarmos uns aos outros). E claro que existem muitos factores que nos influenciam e nos fazem expressar o apresso que temos pelas qualidades dos outros, (como se defeitos não existissem?!) em vez de gritarmos aos 7 ventos que somos apenas diferentes!!

É óbvio que não somos perfeitos nem perto, nem eu estou a dizer tal coisa, até porque seria uma grande mentira! Estou apenas a tentar expressar uma opinião que tenho e uma convicção de que quando nos tentamos comparar uns aos outros em certos parâmetros específicos, acontece que inevitavelmente, chegamos à conclusão que os outros são melhores do que nós, e isso também transmite a nossa auto-estima, o  que é uma ideia ilusória, porque apenas estamos a comparar factores meramente subjectivos e muito específicos, que alguns de nós apreciam e vêm como qualidades mas outros já podem ver como um defeito, para além de que o mesmo parâmetro, em culturas diferentes, pode ter outras interpretações e ser visto de maneiras tão variável!! Quero com isto dizer, que estar-mo-nos a comparar uns aos outros é, não só profundamente inútil, como injusto, porque parâmetros diferentes em culturas diferentes não se podem comprar. Uns são bons a umas coisas, outros são bons a outras coisas, porque não há ninguém que não seja francamente mau a tudo!!! Ou que não tenha coisas boas. Ninguém compara cebolas a batatas, porque são diferentes e têm utilidades e valores nutricionais diferentes, sendo que as duas são úteis! O mesmo acontece connosco, não precisamos ser todos iguais, podemos inspirar-mo-nos uns outros a fazer melhor, mas sempre com consciência de que temos papeis diferentes e funções diferentes no mundo. Percebem onde quero chegar? Concordam? 

 O que aqui há é nosso, é meu, é teu, é vosso, é de todos! Os defeitos, problemas, a decadência, mas também as virtudes, os pontos bons, as alegrias. O nosso maior dever enquanto habitantes e amantes do nosso país é melhorar e dar continuidade a Portugal. Não queremos ser perfeitos, até porque quando o formos não haverá trabalho a dar continuidade, nada fará sentido?! Mas devemos ser os primeiros a lutar por tornar defeitos em virtudes e em transformar o que é mau em coisas boas, sem que ninguém nos precise de dar um toquesinho!

Não nos devemos é deixar comparar com os outros, como se fossemos cavalos de corrida, com a cabeça a prémio só para perceber qual corre mais rápido, sem avaliar qualidades, ou ter conta as adversidades de cada um. Somos todos diferentes, cada país é diferente, cada cultura é distinta e a magia do mundo é essa. SERMOS DIFERENTES. Não há vencedores, heróis,  e vencidos, derrotados, há sim pessoas distintas prontas a dar o mundo o seu contributo e a partilhar os seus pensamentos. Nem sempre nos interessa que o cavalo seja o mais veloz!! 

Vamos aumentar a nossa auto estima e perceber que em todo o lado existem defeitos e problemas a serem melhorados e trabalhados, mas que também existem virtudes e que todos nós sendo parte de um país temos esse dever e esse direito, de enaltecer o que é bom e resolver e melhorar o que está mal e, vez de atirarmos areia para os olhos e dramatizarmos estas questões que precisam ser diariamente reflectidas. Chega de acreditarmos que a galinha da vizinha é sempre melhor do que a nossa, até porque cobiçar o trabalho dos outros é fácil principalmente quando eles já trabalharam e já resolveram os problemas pois estavam focados naquele objectivo e naquela prioridade, enquanto nós estávamos focados em enaltece-los em vez de tratarmos nós próprios das nossas adversidades. É sempre mais fácil invejar cegamente o que outros construíram, sem perceber durante quanto tempo trabalharam para alcançar esses objectivos, é aliás bem mais fácil invejar ou vitimizar-mo-nos do que arregaçar mangas e fazer igual ou melhor, o que é um dever de todos! Os que vivem fora e dentro e Portugal! Contribuir e participar na sua comunidade e no seu país e na sua cultura é um dever!

Assim convosco partilhei todos estes pensamentos, porque também eu me dei conta do quanto me focava no que os outros tinham de melhor e do quanto invejava tudo aquilo para o meu país, ficava imersa em pensamentos negativistas e absurdos, ficava enraivecida com o que estava predestinado para a minha geração, corroída de raiva porque o lugar onde estava não proporcionar realizar alguns sonhos, sem antes perceber de que outros já passaram certamente pelo mesmo problema, de que chegaram até ali com coragem e com dedicação e que acima de tudo sobreviveram, porque o ser dever enquanto cidadãos era mesmo esse, trabalhar em conjunto, inspirando-se uns nos outros, pensando no que já passou, mas olhando para o futuro.

Para finalizar este post gigante e moralista, quero acrescentar vos desafio a aproveitar o que é nosso, viver e dar mais valor a tudo o que nos rodeia, dar mais importância ao que pertence à nossa cultura (aos nossos produtores e empresários e às pessoas que trabalham todos os dias para levar este pais avante), vamos dar uma oportunidade a nós mesmos. Vamos ser melhores, participar mais nas mudanças do nosso país e reclamar menos. Aceitam o desafio?

Espero que tenham gostado de vaguear aqui pelos meus pensamentos e que assim também eu vos tenha levado um bocadinho comigo nesta reflexão longa que de vez em quando gosto de fazer.

Adorava saber a vossa opinião, por favor comentem e partilhem comigo, as vossas ideias, incertezas, discordâncias. 

Beijinhos a todos e não esqueça o desafio 

Sonhadora. Teimosa. Amante da vida e do mundo! Aproveito cada segundo da vida para ser útil e me sentir realizada! Adoro conversar e conhecer coisas novas! Estou sempre disposta a partilhar conhecimentos incomuns, ideias, valores e princípios!

Instagram

Tumblr

Facebook